50

O Lírio dos Pântanos

05/07/1999



O homem de bem que ingressou na seara do Cristo e foi arregimentado para trabalhar na transição planetária, sendo aceito como operário da Luz, é semelhante ao lírio que cresce nos pântanos pútridos.

O lírio brota na lama, mas não se deixa contaminar pelo material fétido que lhe circunda.

Ele espalha seu perfume inundando de luz todo o ambiente. Sua beleza virginal comove os olhos daqueles que o observam e, vendo pântano que o serve de sustentáculo, não compreendem como tamanha beleza pode florescer num meio tão inóspito.

Sois os lírios do Jardim do Cristo. O Mestre conta com vosso esforço em não vos deixardes contaminar pela lama que envolve vosso mundo.

Assim como o lírio cresce, erguendo-se em direção ao sol, deveis elevar-vos em direção à Luz que vos guia, Jesus.

Tendes em vós a semente do Bem que deve brotar e florescer, mesmo tendo como habitat o pântano do mundo material, contaminado pelo egoísmo, ambição, ódio, materialismo e dor.

Sois aqueles que devem dar o exemplo da bondade e misericórdia, espalhando o perfume da compreensão e do perdão.

É por meio de vossas ações coerentes e benfazejas que vossos irmãos que tateiam à procura da Luz, poderão compreender a oportunidade que o Alto oferta a todos os homens de boa vontade.

Mas para desempenhares essa tarefa tão difícil e nobre é preciso que vossas vestes espirituais estejam alvas como as pétalas dos lírios, nutrindo em vosso íntimo apenas bons propósitos, e jamais deixando aportar em vossos corações sentimentos inferiores.

Muitos irmãos vossos que ainda não escolheram o rumo a tomar, têm recebido suas últimas chances de ingressarem no Exército da Luz, e sois vós, nossos estandartes, a convocá-los a integrar a Seara do Bem, sendo o símbolo de como o Amor pode transformar os seres que desejam se redimir de suas faltas e praticar a caridade.

Façais vossa parte nessa tarefa e tudo o que necessitardes vos será dado por acréscimo.

Esforçai-vos por não deixar que os pântanos das ilusões temporais cubram vossa Luz.

Vivei no mundo sem que vosso coração pertença a ele.

Sede isentos, e ao mesmo tempo jamais indiferentes aos sofrimentos alheios.

Sede fortes, mas sempre mansos, pacientes e receptivos.

Auxiliai com sabedoria todos os que vos solicitarem ajuda.

Sede amorosos, sem no entanto, deixar que o pieguismo vos impeça de agir com firmeza nos momentos necessários.

Sede, cada um de vós, os lírios perfumados, que unidos, serão o ramalhete colhido pelo Cristo, o Jardineiro que sempre regou vossos corações com Amor, Misericórdia e Bondade infinitos.

Rama Shaim
(Mensagem psicografada, recebida no dia 22/05/1999, por médium do Grupo de Estudos Ramatis)




RETORNAR ÀS MENSAGENS E DIVULGAÇÕES
ENTRE EM CONTATO CONOSCO AGORA MESMO!
Todos os direitos reservados ao Grupo Espírita Servos de Jesus | 2017
FBrandão Agência Web