1581

O Sol encoberto pela fuligem, dará o tom derradeiro que o fim se aproxima

24/08/2009



Vidência / Viagem Astral:

Entramos numa Nave Espacial.

Estranhei porque nos vi dentro dos nossos carros, dentro da Nave, pois esse fato nunca acontecera antes.

Fomos convidadas a sair do carro e nos colocarmos próximo a visores ou telas que nos permitiam ver o espaço sideral.

Vimos ao longe um retângulo ser construído em pleno espaço, próximo a Terra. O retângulo era um Portal dimensional que adentramos.

Surgiu a nossa frente vasto campo queimado. Uma bomba (atômica) havia caído naquele lugar. Era nos EUA. Tudo era desolação, destroços, corpos chamuscados, fumaça negra.

Vejo no Continente Americano a Venezuela e Colômbia, em guerra civil.

A Europa em desordem, povo na rua, contendas, insatisfações e a mesma fumaça negra no ar.

A África com altas temperaturas e mortes.

Os mares pareciam estar vermelho, agitados.

Um sol vermelho e opaco, coberto pela estranha fumaça negra, mantinha o dia cinzento e escuro.

Por todo o Planeta a fumaça negra formava uma "rede negra" muito densa e seus "fios" eram mais grossos em alguns lugares.

No final da vidência, tudo era desolação, fumaça e morte.

Eu já ouvia o Ser comunicante falar, mas as imagens eram tão impressionantes e reais, que somente após um tempo, sob muita emoção, passei a escrever o que ele falava:

A rede negra envolvendo todo o Planeta representa a materialização do pensamento da Besta.

Muita força deve empreender os Seareiros da Luz para manterem-se incólumes a esta poderosa "rede negra" que invade e abraça o Planeta, desconhecendo fronteiras, raças ou credos.

O mal sobrepuja o bem nos corações humanos e a "rede negra" é alimentada pelos sentimentos inferiores, partidos dos corações e mentes dos humanos.

A guerra da Luz contra as Trevas é constante e ininterrupta e a primeira vitória dar-se-á nos corações daqueles que desejam libertar-se das formas grosseiras dos Mundos de Expiação.

Vitória sobre os instintos no íntimo de cada criatura, vitória no domínio paulatino das tendências inferiores, que aos poucos vão transmutando suas vestes e fortalecendo as Forças Libertadoras da Luz.

Na luta travada naquela hora, dia ou noite nada representa, pois os campos fervilham em confrontos de ataques e defesas, armadilhas e ciladas constantes aos Núcleos de Luz e aos seus Representantes, nos dois lados da vida.

As guerras sucedem-se uma após outra e, em nenhum instante haverá paz integral sobre o Planeta.

Naquele momento, Nações encontram-se em guerras internas ou contra outras Nações, abastecendo e fortalecendo a intrincada "Rede do Mal" que envolve a Terra, nascida da vontade da Besta que apesar de sentir-se acuada pelas baixas em seu exército e sentir tão perto a presença da Luz do Cordeiro, ainda pensa triunfar e tomar de assalto o Planeta, expulsando os filhos do Cordeiro, apagando a Luz do Sol que mantém a chama da vida.

Desolação e miséria, violência e crueldade é sua força de domínio. O seu hálito fétido e envenenado contamina tudo que toca e, aliado a devastação do Planeta pelo ser humano, modifica e perturba o crescimento dos vegetais por todos os quadrantes planetários.

Irmãos, dolorosos e difíceis são os dias do Apocalipse!

A "grande seleção" se processa, trigo e joio se definem e o Planeta, ignorando as contendas humanas, segue acelerado, rumo a nova dimensão que há de curar suas dores, e o aliviará de seu fardo pesado, os cruéis e sanguinários seres que albergou em seu bojo materno durante milênios.

Não vos detenhais em pequenas querelas; arregimentai forças para a todos perdoar e amar, dando uma arrancada na própria evolução.

Levantai-vos do comodismo que vos mantém atrelados as dimensões inferiores. Nada nem ninguém, poderá intervir em vossas escolhas, mas, todo o universo vos impulsionará, se escolherdes o caminho da regeneração.

Sustenta-vos o Amor do Pai e vos conduz o Amor do Filho.

Neste trecho, as imagens da guerra e fumaça no planeta ficam mais nítidas.

E ele continua:

A terra ressequida não mais germinará os frutos.

As guerras assolarão a Terra, derrubando fronteiras e carbonizando os corpos.

Muitos enlouquecerão, destituídos da fé que tudo enfrenta e suporta.

A água, racionada, será motivo de maiores animosidades entre as Nações.

Poucos se lembrarão de Deus, pois a maioria descrente, será subjugada pelas trevas.

Nada mais restará aos que crêem, que não seja submeter-se humildemente aos Desígnios Maiores, cumprindo com fervor e coragem, a sinuosa trilha da libertação.

O sol encoberto pela fuligem, dará o tom derradeiro que o fim se aproxima.

O joio queimará, e o trigo ascensionará.

Nostradamus

GESH – 15/08/2009 – Vigília Pedra Azul, ES – Brasil




RETORNAR ÀS MENSAGENS E DIVULGAÇÕES
ENTRE EM CONTATO CONOSCO AGORA MESMO!
Todos os direitos reservados ao Grupo Espírita Servos de Jesus | 2017
FBrandão Agência Web