2373

Muitas lembranças tivemos ao acessar vidas passadas

11/11/2011



Salve Jesus, salve a Luz que nos guia.

Vosso irmão Chico, se apresenta.

Margarida – Se eu fosse poetiza, ou se tivesse jeito pra música, faria uma musiquinha para nós cantarmos em todas as nossas reuniões, em homenagem ao nosso irmão Chico.

Chico – Generosidade de vossa alma. Se conhecêsseis o meu passado, que gerou a vida que conheceis, não seríeis tão generosa comigo.

Margarida – E o meu? E quem aqui, tem o passado limpo? Já viu feiticeira ter passado limpo, meu irmão?

Chico – Muitas lembranças tivemos devido a oportunidade de acessar vidas passadas, neste pequeno período, em que me encontro, de retorno ao Mundo Espiritual. Felizmente, superei muitas etapas, mas não alcancei ainda a angelitude irmã; muito ainda temos que caminhar; mas, nos agrada saber, que já temos a oportunidade de habitar um Mundo melhor.

São muitas as lutas que ainda temos pela frente no trabalho com Jesus, com os irmãos do desequilíbrio. Quanta loucura, quanta insanidade dos seres humanos, quanta falta de fé e de amor carregam dentro de si.

Margarida – O Mundo, meu irmão, está como se fosse uma casa suja, desarrumada. Aqueles que pensam e agem diferente tem que dar tudo de si para ajudar nesta limpeza. E é isto o que o nosso Grupo faz, ajudando na medida do possível, aos nossos irmãos perturbados no plano astral. Ajudando os outros, limpando um pouco o Planeta, estamos ajudando a nós mesmos.

Chico – Os Celeiros Divinos estão repletos de amor, a jorrar incessantemente sobre a humanidade. Porém, os irmãos encarnados e aqueles que do plano invisível lhes acompanham a jornada, influenciando seus pensamentos e ações, permanecem alheios a este amor misericordioso. Sintonizados com as faixas inferiores, não acordaram ainda para as necessidades de progresso da alma.

Muitas dores e sofrimentos enfrentam e enfrentarão, mas não alcançarão ainda o progresso desejado, para habitar um Mundo melhor. Esses irmãos, em bandos, têm deixado a Terra rumo ao exílio, em planetas inferiores a Terra, para enfrentarem novos ciclos expiatórios.

É lamentável que não tenham alcançado o despertar. Tantos obreiros do Bem sacrificaram-se em nome do amor, para trazer conhecimento para as almas, "conhecimentos superiores" que poderiam transformá-los.

O sacrifício supremo de Jesus, o Mestre Maior, ainda nos dias de hoje é renegado pelos irmãos. Mesmo aqueles que se dizem cristãos, cometem tantas atrocidades, que melhor seria se designassem ateus.

Os confrades espíritas, detentores de conhecimentos profundos, não sabem aproveitá-los para si mesmos, transformando suas almas. Aplicam sempre ao próximo os ensinamentos doutrinários, esquecendo-se de suas almas imperfeitas, e aportam no plano invisível em total desorientação, como qualquer outro irmão que eles criticaram em suas tribunas.

Margarida – Eles já gostam de criticar, somente eles estão com a verdade: Kardec disse, Kardec não disse.

Quando eu fundei esse Grupo, não o filiei a nenhuma Federação, porque aquilo que a intuição dissesse eu deveria fazer. Continuo agindo assim. Nosso Grupo trabalha independente de tudo isso. Graças a Deus, nós temos recebido a visita do irmão e de tantos outros, que a gente nunca sequer imaginou.

Chico – Os Estatutos da Federação Espírita minha irmã, são diretrizes de conduta que se fossem seguidos, o Espiritismo teria avançado, e muito.

Assim como os confrades tem se equivocado na interpretação dos textos doutrinários da Codificação, também deturparam as normas da Federação Espírita, enxertando conceitos e preconceitos que impediram o avanço maior da Doutrina dos Espíritos, como o Consolador Prometido por Jesus, estacionando em chavões inúteis.

Água fluidificada e passes magnéticos são apenas complementações irrisórias diante de tantas revelações profundas contidas na Codificação: o Exílio Planetário, a Transformação da Terra, a Seleção do Juízo Final, os Extraterrenos e os Intraterrenos também estão ali citados.

Mas os confrades apegam-se a letra e não ao espírito que vivifica. Porém, cada um dentro das suas limitações, prossegue galgando a escada do progresso. Infelizmente, a maioria não alcançará as portas do Mundo Novo.

Margarida – Hercílio foi massacrado, Ramatis é massacrado, não procuram ler e compreender. Foram renegados, um grande Mestre da Grande Fraternidade Branca: Ramatis = Mestre Kuthumi e o médium, Hercílio Maes.

Chico – São as incoerências humanas irmã, pois enquanto massacraram o irmão Hercílio ainda encarnado, a mim idolatraram, no entanto, "não seguem o meu exemplo e nem o do irmão. Permanecem perdidos, desiludidos, atolados nos próprios erros".

Margarida – E não concordam que os aceitemos em nosso GESJ. Aqui, no corpo físico, temos livre-arbítrio; por que depois que desencarnamos não temos mais liberdade para chegarmos onde quisermos? Por acaso perdemos o livre arbítrio?!... Ao contrário. Segundo o que os Irmãos nos dizem, o espírito liberto da matéria, torna-se mais livre.

Chico – Aqueles que julgam que podem direcionar e escolher os caminhos de quem quer que seja, estão muito equivocados, necessitam ainda caminhar muito para conhecer a verdade, porque, por mais que conheçamos, chegamos à conclusão que nada sabemos. É tão extensa a Obra de Deus, que no patamar que nos encontramos, somos apenas pequeninas fagulhas, ainda inexperientes e atrasadas.

Do lado de cá minha irmã, agora que vislumbramos um pouco mais além do plano inferior, descobrimos tantas belezas que jamais imaginamos; e tudo aquilo que vi, escrevi, e compartilhei com os amigos espirituais, é muito mais intenso e brilhante, quando estamos sem o corpo físico.

Agora, vislumbramos um pouco mais do plano superior, e também do plano inferior, e o que a irmã diz é uma realidade chocante aos nossos olhos. As disparidades das vibrações nós sentimos em nosso corpo espiritual, quando adentramos os planos superiores e quando descemos às "regiões infernais", em busca dos irmãos em desequilíbrio. São tão intensas as vibrações perniciosas, que muitas vezes sufocam o trabalhador desavisado.

Margarida – É preciso ter mesmo um preparo espiritual especial para enfrentar regiões abismais; precisa ter muita coragem, fé e confiança em Deus.

Chico – Somente aquele que aceita a tarefa, que se dispõe com amor, renúncia e sacrifício a esse trabalho, recebe um treinamento adequado, e consegue realizá-lo, mesmo estando ainda encarnado.

Não são todos que se predispõe ao trabalho, que conseguem realizá-lo, pois as cenas são muito chocantes para a alma sensível; e deverá ter desenvolvida a fé no íntimo, para enfrentar sem se contaminar com o ambiente, e sem duvidar da presença de Deus em tudo.

Sim minha irmã, por isso, mais do que nunca trabalhemos, trabalhemos, trabalhemos incansavelmente na Seara Divina, pois todos os sacrifícios e renúncias valem a pena, para nos libertarmos do Planeta de Expiação e Prova.

Margarida – E a gente se libertando, ajuda a outros se libertarem. Lembrei-me agora do Mestre Ramatis que diz o seguinte: dois terços da população da Terra serão exilados; e eu costumo dizer, que do modo como os seres humanos estão comportando-se, acho que mais de dois terços vão caminhar para o exílio.

Chico – Tivemos a grata satisfação de conhecer vosso Mestre e nos juntarmos ao seu Exército de Trabalho.

Se os confrades espíritas duvidam de nossas palavras, eles perdem a oportunidade, mas nós continuaremos trabalhando.

"O espírito sopra onde quer", e aqui damos a nossa pequena contribuição e também em outros Núcleos, espalhados por todo o Planeta.

Onde quer que a Vontade Divina nos chame, ali estaremos cumprindo os Seus Desígnios, e os confrades espíritas mais do que qualquer outra religião, deve compreender que o espírito é livre para estar onde queira. Mesmo aqueles que estão nos planos inferiores, e que já conseguiram elevar um pouco mais sua graduação evolutiva.

Margarida – Porque a pessoa trabalhou a vida toda num mesmo Centro Espírita, pensam que o seu espírito só vai dar assistência naquele Grupo.

Chico – Caso fosse assim, Jesus se manifestaria apenas onde nasceu.

Jesus nos Guia e Sua Presença é tão intensa e constante ao nosso redor, que muitas vezes nos ajoelhamos ante Sua Adorável Força, que sentimos pulsar e vibrar em nosso intimo.

Ele, nosso Mestre, nosso Guia, sustenta-nos em todas as provas e nos trabalhos que realizamos. Ele é nossa força, é nossa vida!

Salve Jesus! Salve a Luz que nos guia!

Chico Xavier

GESH – 24/09/2011 – Psicofonia - Vigília Abrigo Servos de Jesus – Vila Velha, ES – Brasil




RETORNAR ÀS MENSAGENS E DIVULGAÇÕES
ENTRE EM CONTATO CONOSCO AGORA MESMO!
Todos os direitos reservados ao Grupo Espírita Servos de Jesus | 2017
FBrandão Agência Web