2386

Diálogo entre Margarida e Dercy Gonçalves - Parte II final

25/11/2011



(Continuação da Mensagem Semanal 2385)

M – Por que você não escolheu ser cremada?

Dercy – Para ninguém esquecer de mim. Demorei tanto, sofri tanto para "aparecer, pra ficar famosa", e depois esquecerem de mim?

M – Olhe aí. Tem que aguentar as consequências dessa sua vaidade minha querida; de querer que as pessoas não se esqueçam de você. O que acontece? Muita gente vai lá, pra debochar, pra dizer coisas que não deve, inclusive sua família levando problemas. É por isso que eu vou ser cremada e jogar minhas cinzas no mar, que não vai contaminar ninguém, é um pinguinho de cinza num imenso oceano.

Dercy – Ah, me ajude minha irmã!

M – Vá para a Colônia Servos de Jesus. Siga direitinho as orientações da Casa, e não tenha pressa, porque a eternidade não tem fim.

Dercy – Ah! Eu não vou aguentar ficar enclausurada.

M – Não vai ficar, porque a Colônia é um lugar grande e não é prisão. É uma pequena Cidade, onde tem trabalho, estudo, tem passeios, palestras, educação, tudo do que você precisa.

Dercy – Não sei, por que motivo, eu estou com esse negócio de freira na cabeça?

M – Talvez, em alguma encarnação anterior, você foi irmã de caridade; aborreceu-se tanto que quando veio nesta última encarnação, meteu os pés pelas mãos, e foi viver intensamente o outro lado do convento.

Dercy – Pois é, eu quero ser diferente, estou sofrendo.

M – Agora tem que ser bem diferente ainda; ter calma, resignação e coragem para enfrentar as dificuldades da nova vida.

Dercy – Coragem eu tenho.

M – Então enfrente com paciência.

Dercy – Paciência eu não tenho.

M – Precisa ter, desenvolver. Há coisas que a gente não pode dar a outra: como paciência, fé, resignação, coragem, força espiritual, senão eu lhe dava um pouquinho do que eu tenho e um pouquinho das companheiras.

Dercy – É a minha alma que tem fome.

M – Nós vamos fazer uma prece para saciar esta fome e depois, você fica para recitar o mantra.

Dercy – Você acha que eu vou ficar jovem, logo?

M – Vai sim, se você seguir esses conselhos. Na Colônia, você se ofereça para ajudar no que for necessário; parar com essa pressa, a eternidade não tem fim. Se você começar a agir desse modo, logo, logo será uma mulher jovem, bonita e estudando o Evangelho do Amado Mestre Jesus.

Dercy – Tem umas coisas que me preocupam muito.

M – Não se preocupe com quem ficou para trás. Você viveu cem anos e se eles não se preocuparam, não perguntaram, não resolveram, é porque não quiseram; então, está na hora de seguirem a vida deles.

Dercy – Sabe o que é Margarida: você sabe que eu abortei? Isso me perturba muito. Uma vez até perguntei para Chico Xavier, mas ele disse: Não se preocupe não, porque ele está encarnado. Mas, e daí, ele não era meu filho? Eu devo alguma coisa para ele. Pôxa! Eu devo, eu tenho que pagar.

M – Dercy, estou vendo que você precisa muito aprender sobre a vida espiritual. É como você começar a frequentar uma escola; porém, nem para uma Escola Primária. Você está no nível de Jardim de Infância.

Dercy – Então me ensina mulher!

M – Ah! É preciso desenvolver a paciência, que venha aqui semanalmente assistir nossas palestras. Que na Colônia obedeça e respeite os Irmãos Superiores, siga direitinho os conselhos dos Instrutores Espirituais. Você verá que dentro de pouco tempo, sairá do Jardim de Infância para o Primário. E assim sucessivamente, estudando sempre e alcançando novos patamares na Casa do Pai.

Quanto ao menino, quanto ao aborto, se Chico disse que ele já estava reencarnado, você tem que elevar as mãos para o céu e agradecer a Jesus. Ele teve a oportunidade de reencarnar; a pessoa precisa renascer sempre para aprender.

Dercy – Mas, será que ele está precisando de mim? Será que eu posso fazer alguma coisa por ele? Essa é a minha preocupação.

M – Não. Quando ele precisou de você... (Dercy interrompeu)

Dercy – Eu falhei...

M – "Leite derramado não volta mais para vasilha", deixa pra lá, ele está bem. Quem sabe se mais tarde, ele não vai servir de pai para você, em outra encarnação. Ele ser seu pai, ou seu avô? Você nascer perto dele... Há todas essas possibilidades e muito mais.

Vamos orar? Olhe, fique calma, vá para nossa Colônia que é uma pequena Cidade: ajude nas atividades, trabalhe bastante, brinque e estude os Ensinamentos do Mestre Jesus e do Mestre Allan Kardec.

Dercy – Eu não consigo ficar ajoelhada.

M – Mas não precisa ficar ajoelhada, não.

Não estou dizendo que ali é uma comunidade grande, como se fosse uma cidadezinha? Não é Convento e nem Internato...

Lá, ninguém está querendo virar santo. Todos estão querendo melhorar seu padrão vibratório, esquecer as coisas erradas que praticou e aprender coisas novas.

Dercy – É o que eu quero.

M – Então você vai ter. Vamos fazer uma prece em conjunto e não precisa ajoelhar-se, porque não há necessidade!

Dercy Gonçalves

&

Margarida

GESH– Psicofonia – 14/10/2011- Vitória, ES – Brasil




RETORNAR ÀS MENSAGENS E DIVULGAÇÕES
ENTRE EM CONTATO CONOSCO AGORA MESMO!
Todos os direitos reservados ao Grupo Espírita Servos de Jesus | 2017
FBrandão Agência Web