2818

O Pai não mede nossas fraquezas ou pendores

11/04/2013



Vidência – Vi vários companheiros que já atuaram aqui na Casa, reunidos para uma palestra no plano astral. Havia também pessoas que ainda compõe o GESJ. João Batista era o palestrante. Em seguida captei suas palavras:

Irmãos, que a paz de Jesus envolva nossos corações!

Recebestes o convite e aqui fostes reunidos para afirmar-vos que ainda há tempo.

Antes da presente encarnação, ouvistes o chamado dos Instrutores de Luz convocando trabalhadores para um grave período pelo qual a humanidade atravessaria.

Fostes informados das dificuldades, agruras e dissabores que enfrentariam. Foram estudadas as necessidades de cada um de vós; e de vossa ficha cármica foram destacados os pontos de convergência com a necessidade de trabalho desta hora.

Esclarecidos, recebestes as credenciais para iniciar a preparação, que vos conduziria à reunião na matéria (plano físico) onde deveríeis atuar no labor mediúnico (como médiuns). E assim foi feito. Entretanto vossas almas, utilizando-se do livre arbítrio, optaram por outro caminho. Mesmo tendo sido prevenidos da importância de sua colaboração junto à essa Seara de Trabalho.

É nosso dever respeitar vossas escolhas e aqui não estamos para recriminações ou reprimendas, que possam constranger-vos.

Atendendo ao imperativo de servir, diante dos apelos feitos por inúmeros irmãos ligados a vós, que se encontram em "planos mais elevados"; atendendo às preces constantes que vos devotam vossos Guias Espirituais, mediante autorização concedida pelo Mestre Ramatis, reunimos-vos para mais uma vez, convida-los ao trabalho de preparação da humanidade, para enfrentamento das dificuldades do fim de um "Ciclo Planetário".

Não importam vossas trajetórias até esse momento, se houve falhas, ou deserções.

O Pai não mede nossas fraquezas ou pendores, mas alimenta com Seu Amor nossas virtudes, para que germinem e deem frutos.

Há muito trabalho e são poucos os trabalhadores. Vindes juntar-vos, mais uma vez, à Família Ramatisiana, renovando os votos de restauração dos erros do passado, pelo trabalho, para edificação de um futuro diferente.

Somos irmãos, Trabalhadores da Luz e é como tal, que afirmamos ainda haver tempo para abandonardes as amarras e voltardes para as lides espirituais.

Permitiu-nos esse encontro o Meigo Jesus, e a Ele rendemos toda glória e honra. Em Seu Nome despedimo-nos fazendo votos de que reflitam e decidam-se a servir novamente conosco.

Paz sempre.

João Batista

GESH – 01/03/2013 – Vitória, ES – Brasil




RETORNAR ÀS MENSAGENS E DIVULGAÇÕES
ENTRE EM CONTATO CONOSCO AGORA MESMO!
Todos os direitos reservados ao Grupo Espírita Servos de Jesus | 2017
FBrandão Agência Web