3436

Ainda se encontram na categoria de exilados

30/06/2015



Irmãs, benevolência entre irmãos e paz entre vós.

Não há, no momento, como deter os passos dos encarnados e desencarnados que caminham para o desfecho final de uma humanidade que recebeu, em seu seio, o Anjo do Amor. Antes d’Ele, vários Mestres e Instrutores vieram, lentamente, preparar a mente do povo para o que viria: dor, lágrimas e redenção.

Em um lapso de tempo, após a saída do Anjo Jesus do mundo físico, a humanidade perdeu-se. Não soube cultivar os ensinamentos por Ele deixados em seus corações; não fixou nas mentes as palavras de amor, perdão, resignação ante as dificuldades; não compreendeu o próximo e os alertas de que não deveria fazer da prisão na carne (encarnação), oportunidade para aumentar o extenso fosso dos erros e mágoas que já existia em suas vidas.

A humanidade não entendeu até hoje que os grilhões que a prendiam ao Orbe não eram para subjugá-la ou humilhá-la, quando encarnada no exílio reparador; eles serviriam para contê-la em um breve período de intenso aprendizado, com professores abalizados que a capacitariam para voos mais altos, paragens mais serenas e convívios mais fraternos.

Os irmãos terrenos passaram por várias civilizações, adquiriram conhecimentos avançados. No entanto, o que fizeram?

Lançaram tudo para o alto pela efêmera glória do poder, pela duvidosa alegria das sensações físicas e pela inequívoca conquista do domínio da vida, esquecendo que ela não era sua propriedade para dispor como bem lhe aprouvesse, mas que foi doada pelo Pai para que dela fizesse uso e retornassem mais sábios e em estado mais puro de luz.

Aos esquerdistas que se locupletam nos bens materiais, perguntamos: Esquecestes os séculos que peregrinastes nos abismos da iniquidade, onde a luz não penetra, onde a companhia que recebeis é dos seres tão ou mais devedores que vós?

No entanto, por vossas próprias mãos, sereis irremediavelmente atraídos às paisagens que preferistes esquecer ao implorardes pelo reencarne.

Com o coração tomado de tristeza, informamos que a próxima jornada dos que escolhem a esquerda do Cristo, não logrará trazer reencontros felizes, confortos materiais, poderes e mandos absolutos que os conduzirão aos altos postos.

Não, irmãos! O futuro que aguarda o esquerdista reincidente será doloroso e, em sua maior parte, solitário, com uma vida estéril de benesses, que, no passado, recebeu e abusou.

Porém, não estareis caminhando desamparados, pois é certo que o Pai não abandona Seus filhos. Contudo, os Mentores e Guias pouco poderão intervir em vosso favor, visto que perdereis o direito do relaxamento das provas e só o arrependimento sincero, a transformação do joio em trigo e o perdão das ofensas é que constarão na carta de recomendação nos milênios futuros.

Aos direitistas, pediremos perseverança, pois muitos, convencidos da sua vitória, relaxaram na vigília e na observância das Leis do Criador e caíram drasticamente nas malhas das Trevas. Não esqueçais que ainda vos encontrais na categoria de exilados e que reprovastes em provas passadas. Portanto, não deis por certo o título de "Direitista".

Demonstrai por ações, pela vontade sincera de progredir, pelo desejo de servir e pela busca da libertação das amarras que só vós sabeis, nos recessos da mente, o quanto lutais para vos desfazerdes delas.

Hoje, trazemo-vos essas palavras, duras em alguns momentos, porque, no passado, estivemos em cenário semelhante, com inquietações parecidas, e só a perseverança no Bem, no Amor e no Perdão conduziu-nos a mundos melhores.

Embora um esquerdista será, um dia, um ser iluminado, a caminhada será penosa até alcançardes a vitória, e nós, por Amor, Misericórdia e Permissão do Pai, vos alertamos dos perigos do caminho e vos conduzimos pela estrada estreita, mas reta, sem desvios, que já sabemos aonde chegará.

Não esmoreçais, filhos do Criador, irmãos em humanidade! Falta pouco para que adentreis os portais da boa aventurança, para que rompais a faixa da vitória, pois o título de direitista na Terra é efêmero, mas, nas Moradas Sublimes, é um direito daquele que, a duras penas o conquistou.

Que o Senhor dos Mundos vos abençoe.

Mestre Saint Germain

Mestre da GFBU

GESH – 13/03/2015 – Vitória, ES – Brasil




RETORNAR ÀS MENSAGENS E DIVULGAÇÕES
ENTRE EM CONTATO CONOSCO AGORA MESMO!
Todos os direitos reservados ao Grupo Espírita Servos de Jesus | 2017
FBrandão Agência Web