3759

Cegos e surdos

07/05/2018



Filhos queridos!

Tantos foram os avisos, os chamados, as advertências, e vós, cegos e surdos, relegaram a um segundo plano o projeto que deveria ser o mais importante de vossas vidas.

Fostes convocados a mudar o rumo de vossa mente: a pensar e viver irmãmente.

Fostes chamados a rever conceitos e principalmente a mudar comportamentos.

Muitas lágrimas já caíram de meus olhos por vós e muitas ainda rolarão. Meu seio, cadinho de vossas angústias se dilacera em compaixão. Sofro convosco as dores deste Planeta, mas sofro muito mais, por terdes sido surdos e cegos.

Escolhestes a dor, quando colocada a vossa frente a renovação.

Escolhestes o sangue e o sofrimento quando colocada a vossa frente a união.

Escolhestes a incerteza, a vos abrigardes seguros no coração do vosso Irmão Jesus.

Filhos, uni-vos em prece, lançai vossos rogos às esferas intermediárias deste planeta, enviai vossas súplicas ao Pai, e pedi, não mais afastar de vós o cálice amargo do expurgo, mas a dignidade para sorvê-lo com resignação e fé.

As Hostes Superiores unidas convosco, emanam sempre a Luz do Amor.

Paz sempre!

 

Maria de Nazareth
GESH – Psicografia – 15/09/2001 – Vigília Coqueiral de Itaparica, Vila Velha/ES – Brasil

 

Nota: Mensagem retirada da Divulgação 30




RETORNAR ÀS MENSAGENS E DIVULGAÇÕES
ENTRE EM CONTATO CONOSCO AGORA MESMO!
Todos os direitos reservados ao Grupo Espírita Servos de Jesus | 2017
FBrandão Agência Web