3923

A chama da fé

27/04/2020

      A+ A-


Vidência: Em nossas reuniões das sextas-feiras, no Mantra das 9h, vi que saíam de um portal existente no GESJ, sete homens com roupas de monge, só que muito alvas e com um capuz cobrindo seus rostos.

Todos levavam uma lamparina na mão e se encaminhavam para vários pontos da cidade de Vitória, indo, cada um, por um caminho diferente.

Não sei como, mas, em dado momento, percebi que eles se encaminhavam para diferentes partes do mundo e se encontravam com outros seres iguais a eles.

Em dado momento, entravam, sem hesitar, em alguma casa, tiravam uma chama de sua lamparina, que se dispersava, iluminando toda a casa. Entravam também nos templos religiosos. Alguns ficavam iluminados; outros, as chamas iam, aos poucos, se apagando e a escuridão voltava àquele local.

Fui posicionada onde pude ver a Terra de forma panorâmica, de onde podia observar pontos iluminados em diferentes partes do globo.

Lindo! Parecia uma iluminação de Natal.

Em seguida, veio a mensagem de um dos Templários.

 

Salve, o Cristo!

Salve, o Mestre Jesus e o Seu Evangelho!

Somos um grupo de sete – os primeiros Templários criados sob a ordem de Cristo – para a defesa e a distribuição das mensagens do Evangelho.

A Sua criação foi nobre e humanitária, até que, um dia, a mão do homem desvirtuou a ideia, que nasceu santa e tornou-se pecadora, pela ganância, poder e pelo egoísmo humano.

Hoje, somos aqueles que continuam cumprindo as ordens do Cristo e distribuímos Sua Luz nas casas onde encontramos as portas abertas para que o Meigo Nazareno possa entrar.

Vamos às casas dos homens humildes, dos abastados, dos desesperados. Porém, a chama se faz mais forte, principalmente, na casa daqueles que possuem fé, independentemente da sua condição, pois que a fé alimenta a chama da esperança nas promessas do Cristo.

Levamos também a chama viva do Meigo Nazareno aos templos religiosos. Infelizmente, vemos que suas paredes, frias e estéreis, não conseguem manter acesa a chama do evangelho e, aos poucos, ela fenece e se apaga, porque seus dirigentes, de corações frios, não conseguem se desvencilhar dos seus interesses para abraçar a causa que dizem professar.

Então, mais uma vez, voltamos aos lares. São poucos os que nos acolhem, que exemplificam as mensagens trazidas pelo Alto, de amor, perdão e fraternidade.

Deixamos nessa Casa (GESJ) um pouco dessa chama. Revelaram-nos que aqui ela estaria viva e pulsante, porque os que aqui frequentam a distribuirão entre os irmãos de humanidade.

O que mantém essa chama viva são os vossos corações que, se simples e humildes, serão o combustível do Evangelho.

Salve, Jesus!

 

Templários

GESH – 07/12/2019 – Vitória, ES – Brasil




RETORNAR ÀS MENSAGENS E DIVULGAÇÕES
ENTRE EM CONTATO CONOSCO AGORA MESMO!
Todos os direitos reservados ao Grupo Espírita Servos de Jesus | 2017
FBrandão Agência Web