3926

A falta de fé fragiliza o ser

11/05/2020

      A+ A-


Irmãos!

Salve, a paz do grande psicólogo da Terra, o Amado Mestre Jesus!

É complexa, a mente humana. Tratando-se de seres espirituais vivendo uma experiência material, suas mentes trabalham e atuam fortemente nos dois planos, astral e físico. Se a criatura se encontra em uma situação de fragilidade espiritual provocada pelo mau uso do seu livre arbítrio, os inimigos do passado e outros seres inferiores defrontam-se com um campo aberto e propício para agirem.

A maioria dos encarnados, devido à vida conturbada, não pauta por desenvolver a fortaleza da fé, a moral elevada, a religiosidade e a ética nas interações sociais.

Os homens criam para si uma vida cada vez mais influenciada pelos interesses materiais, afrouxando suas defesas mentais, mantendo-se em terreno movediço, abrindo portas para que os ociosos à cata de sensações e os diligentes trabalhadores das cidades inferiores do plano astral atuem sem barreiras ou dificuldades para implementarem suas tramas de obsessão, vinganças e escravidão.

Dessa forma, inicia-se, lento – mas, ininterrupto – o plano para colocar em prática a vingança há muito esperada por aquele que, “julgando-se ultrajado” por anos ou séculos, espera a destruição do seu desafeto, procurando fazer a “justiça” tão ambicionada.

Na verdade, as criaturas terrenas criam a oportunidade ideal para esses seres agirem, pois não possuem o hábito da oração e, tampouco, de se vigiarem.

O modo de vida adotado pela humanidade, nos dias atuais, facilita o acesso das sombras, sem nenhuma barreira para impedir-lhes a ação. Os homens se distanciam das mensagens regeneradoras do Mestre, adotam uma vida religiosa superficial e não cultivam uma fé inabalável e robusta nos desígnios divinos. Assim, a imprescindível reforma íntima fica para segundo plano, pois a disposição para os prazeres terrenos enfraquece a defesa das multidões que caminham vulneráveis ao assédio negativo.

Portanto, irmãos, a profilaxia da defesa nos tempos modernos é a mesma em todos os tempos: culto no lar, reforma íntima contínua e ininterrupta, esforçando-se ao máximo para desenvolver a empatia e a resiliência ante as adversidades e, principalmente, fé e confiança no amor do Criador por todas as Suas criações.

Deve o homem entender que o único responsável pela sua ventura é ele mesmo, através das suas ações, e que ninguém enfrentará por ele a dor que acumulou ao longo das existências, porque ninguém passa por adversidades sem que antes tenha feito algo por merecer.

Amai ao próximo, amai a vida e, principalmente, amai ao Pai, acima de tudo.

Irmãos, já bastam as dores de cada dia. Não acumuleis dores para vidas futuras e crede que o Pai jamais abandona os Seus filhos.

 

Joana de Angelis

GESJ – 20/01/2020 – Vitória, ES – Brasil




RETORNAR ÀS MENSAGENS E DIVULGAÇÕES
ENTRE EM CONTATO CONOSCO AGORA MESMO!
Todos os direitos reservados ao Grupo Espírita Servos de Jesus | 2017
FBrandão Agência Web