56

Divulgação 56

26/03/2010

      A+ A-


Leitores amigos, paz, sempre, em nome do Amoroso Jesus!

Que o Amado Mestre nos dê forças, coragem, resignação e paciência para enfrentarmos as vicissitudes que chegam, de todas as formas, nesses turbulentos dias que estamos vivendo de "Tempos Chegados".

Quiséramos, através deste modesto e despretensioso trabalho, trazer lindas vidências e previsões maravilhosas para os tempos atuais; todavia, não podemos, pois as mensagens que chegam para o GESJ, através de Irmãos que viveram em diferentes épocas e em diversas cidades, de vários continentes, são unânimes no mesmo "brado de alerta" para o que está acontecendo na Terra, conclamando seus habitantes para que acertem em suas escolhas.

Nosso Planeta Azul já não está tão lindo, nem tão azul, visto pelos Irmãos Superiores que dirigem nossa Casa Planetária. O mundo de hoje se encontra como uma casa velha, suja, depredada. Para que ele volte aos seus primeiros tempos, quando era limpo, belo e forte, é preciso que haja uma reforma e limpeza geral. Reforma no plano físico e no astral, dois dos vários planos de vida na Terra; e nunca vi reforma e limpeza isentas de muito trabalho, gastos de tempo e energia, gerando, até mesmo, aborrecimentos e sofrimentos.

Portanto, para habitarmos uma Terra Renovada, Terra de Redenção, ou Terra Regenerada, livre de todo tipo de sujeira física, psíquica, moral e espiritual, precisamos, ainda, passar por uma grande limpeza, em toda a natureza, no físico, no astral, e dentro de nós mesmos, revendo nossos conceitos, preconceitos, orgulho e presunções, por meio do conhecimento, do "amor ao próximo" e do "perdão". Fora desse caminho, enveredamos pelos atalhos que nos levam ao sofrimento, desespero e dor.

É isso que nossos livrinhos e mensagens tentam mostrar a humanidade. Inferno, na acepção do termo, não. Mas, o "exílio planetário", sim; contudo, para Mundos Inferiores e afins, compatíveis com o carma de cada indivíduo.

Disse-nos, um dia, o cientista francês, Lavoisier: "Em a natureza, nada se perde, nada se cria; tudo se transforma". A erva daninha, que se alastrou no planeta nos dias atuais, será cultivada e transformada em plantas ornamentais, lindas e perfumadas. Entretanto, até que toda a limpeza seja feita, ainda teremos muito trabalho e sofrimento pela frente.

Margarida

GESJ, março de 2010

 


 

1º Grupo – Mensagens Fernando de Noronha:

Jesus é o Farol que nos guia

Irmãs, quem poderá deter os Trabalhadores da Luz, quando eles, de coração, se oferecem para o trabalho e seguem as ordens dos seus Mestres?

Somos, todos nós, filhos do mesmo Pai e quando nos oferecemos para trabalhar em Sua seara, sabíamos que não seria fácil. Vós, que ainda estais na matéria, nos momentos de angústia e dor, recolhei-vos, em prece, e seguis vosso coração, desejoso de servir com amor.

Não desistir, não desanimar, ter confiança. Eis o lema de um bom servidor!

Que todos peguem a sua cruz e siga-O, pois Ele é o Farol que nos guia, nas noites tempestuosas de nossas vidas.

Pedro, o Apóstolo¹ (antes do embarque para Fernando de Noronha, PE)

Em 01/11/2009

Nota de Margarida: Estas palavras finais do Irmão Pedro, o Apóstolo, fez-me lembrar dos dias amargos de minha vida, quando eu entrava para o banheiro, onde "ninguém nos incomoda", e chorava em preces, suplicando ao Pai Misericordioso que me desse forças para continuar a caminhada. E, naquele exato momento, ouvia, com os ouvidos da alma: "Aquele que quiser servir-Me, pegue de sua cruz e siga-Me". A partir daí, eu lavava o rosto, para disfarçar as lágrimas, e "tocava a vida para frente". E como "não há bem que sempre dure e nem mal que nunca se acabe", aquela fase difícil durou um bom tempo, mas acabou.

 

O Cristo é por nós

Irmãs, a benevolência do Pai para conosco é imensurável. O Criador é todo Amor por Seus filhos, independente de sua posição evolutiva. Guiados pelo Amor do Pai, iluminados pela Luz do Filho, seguis confiantes e seguras da Presença dos Emissários Sublimes a vos guiar.

O caminho do progresso é acidentado e os retardatários enfrentam maiores dificuldades para soerguerem-se, perante a Divindade.

A estrada que trilhais de "final de tempos" é repleta de armadilhas e instabilidade ambiental, requerendo maior grau de fé para suplantardes os perigos.

Vossos inimigos permanecem afastados para que, em segurança, atinjais vosso destino.

Esmorecer, jamais! Aguardamo-vos, pois a batalha ocorre, os campos de lutas fervilham e muitos são os irmãos sofredores que necessitam de vosso socorro.

Avante, irmãs! O Cristo é por vós!

Orcadim, um Intraterreno da Cidade de Okay

(antes do embarque para Fernando de Noronha, PE)

Em 01/11/2009

 

Preparativos para a tarefa

Vidência: Vi a Equipe Médica de nossa Casa Espiritual nos atendendo, realizando preparativos para a viagem. No quarto onde dormimos, tinha alguns vaporizadores direcionados para cada uma de nós e as nuvens de vapor nos envolviam, fazendo com que inalássemos os remédios ministrados.

Após o Mantra das 6h (Recife, PE)

Em 03/11/2009

Vidência: Vi que, no plano astral, os trevosos construíram uma muralha utilizando os corpos dos espíritos aprisionados. Os seres eram acorrentados, uns nos outros, com grossas correntes e estavam tão apertados que não havia sequer espaço para se moverem.

Esses espíritos choravam, gemiam e gritavam muito, desesperados pelo que se passava com eles. A intenção das Trevas era causar dificuldades para entrarmos na Ilha; acreditavam que não atacaríamos, devido à muralha feita por corpos humanos (espíritos). Havia, também, redemoinhos negros em vários pontos distintos da Ilha e sua força foi canalizada para trazer perturbação no vôo, no momento da aterrissagem.

Vi chegarem Shama Hare e João Batista que, juntos, com um gesto das mãos unidas à frente do corpo, afastaram as energias negras dos redemoinhos e da muralha de espíritos para o avião passar. Por fim, Rampa limpou nossos canais e passou algo que agirá como impermeabilizante, para não aderirem negatividades.

Após o Mantra das 9h (Recife, PE)

Em 03/11/2009

 

Perfume inebriante desprende da alma iluminada

Irmãos, paz e bondade entre os homens!

Observando-vos em atividades disciplinadas, no cumprimento de vossas tarefas, percebemos que não somente falta amor a esta humanidade, mas, também, há um total descontrole em tudo que fazem. Se houvessem buscado a disciplina no pensar, no agir, no falar e nos sentimentos, certamente que alcançariam o amor, pois é no desequilíbrio das emoções que chafurdam nos atoleiros dos vícios e dos ódios aniquilantes da alma.

Perfume inebriante desprende da alma iluminada e já desperta para o progresso; enquanto que dos pântanos nauseabundos sobe a fuligem pesada que contamina a atmosfera. Seres humanos ali chafurdam pela total indisciplina de viver.

Jesus e Sua Doutrina libertadora é manancial de Luz que nos abastece de forças e Seu Amor nos une numa só família: a "família universal", dos filhos de Deus.

Salve a Luz! Salve Jesus!

Aghata, ser Intraterreno (Olinda, PE)

Em 03/11/2009

 

A quem muito é dado, muito será cobrado

Salve o Mestre Jesus! Salve o Mestre Ramatis!

Irmãs, na reunião que realizou-se, vimos uma pequena amostra do que é o discernimento dos homens e percebemos, em suas mentes, o medo. Medo de assumir a cota de responsabilidade nos caminhos que percorrem.

Muitos, no mundo, são como as pessoas que ali se reuniram: lêem muito, mas não assimilam. Querem iniciar um trabalho, mas, por insegurança, não põem em prática o que sua intuição indica.

Os médiuns presentes, por colocarem barreiras, perdem a oportunidade preciosa de ajudar aos irmãos carentes e sofredores da psicosfera da sua Cidade. Precisam despertar para a realidade em que vivem e saírem do comodismo, no sentido de que Grupo como este trabalha e não há necessidade de outros para se ancorarem, pois as mensagens lhes chegam às mãos.

Todos já possuem um pouco de conhecimento e, no seu interior, sabem o que é preciso fazer. Não ignoram de que "a quem muito é dado, muito lhe será cobrado".

Paz e Luz!

Hercílio Maes (Olinda, PE)

Em 03/11/2009

 

O amor esteriliza toda deficiência e acalma todas as dores

Irmãos, adentram o mundo espiritual inúmeros espíritos desencarnados, por força de violentos embates na vida física. São guerras, conflitos, ataques, acidentes, catástrofes e outros acontecimentos que conduzem, à vida espiritual, conjuntos de irmãos nossos, despreparados para o enfrentamento da vida no além.

Necessitamos de vosso concurso fraterno no socorro a essas almas, pois, em seus estertores, aflições, revoltas e ódios crescentes, acumulam vibrações deletérias no plano espiritual, envolvendo os seres ainda encarnados. É necessário encaminhá-los, consolar seus corações, orientar essas almas, apaziguando consciências. Mas, quem o fará? Não há milagre na vida do espírito. Há trabalho, esforço, sacrifícios e renúncias. Desta forma denomina-se o milagre.

É preciso reunir grupos de pessoas dispostas a estender as mãos a esses infelizes que se encontram tão próximos da matéria, por força dos sentimentos que carregam no coração. Estão entre vós, gritam impropérios, clamam por socorro, mas não escutais.

Estais surdos às dores do mundo invisível. Muito embora a maioria das pessoas eleve o pensamento a Deus, suplicando a chance de recomeço para corrigir erros, muitos não escutam os clamores daqueles que estão tão próximos e, igualmente, reclamam a ajuda fraterna para recomeçar.

Irmãos espíritas, estamos entre vós no mundo espiritual, organizados e preparados, para dispor de nosso tempo socorrendo os sofredores. Colocamo-nos, diante de vosso Grupo, para oferecer a oportunidade de trabalho redentor.

Que organizemos Caravanas de Amor: o trabalho espiritual de recebimento, orientação e encaminhamento desses espíritos carentes e sofredores, que necessitam de auxílio. Não é imposto o trabalho que vos apresentamos; é um convite que fazemos, em nome de Jesus.

Somos Médicos Socorristas, do astral. Ficamos perplexos pelo cenário de dores que vemos crescer e ficamos ainda mais perplexos pelo cenário de descaso que vemos avançar no mundo físico.

A caridade necessita de abrigo nos corações humanos. Não aquela caridade que se reflete em holofotes de luz, a projetar as "personalidades infantis", angariando palmas em suas trajetórias de vida. Mas, a caridade anônima, aquela que acontece no interior do coração e guarda a certeza de haver cumprido o dever cristão, de auxílio e socorro ao próximo. Aquela que só Jesus enxerga e recebe em Seu coração, como ato de amor em Seu Nome.

Todos que desejarem endereçar ao Irmão Maior sua energia, no cumprimento da Lei do Amor, atendam ao nosso apelo, ajudando-nos a socorrer os irmãos que sofrem desesperados, necessitados de apoio amigo.

Em vossas mentes, surge a pergunta: "Por que nós? Por que não fazem esse trabalho os "espíritos de Luz", encaminhado os sofredores"? É porque seus corações tão densos se encontram que esses irmãos sofredores necessitam do auxílio dos irmãos encarnados.

Precisam da presença do corpo físico do médium para receberem a palavra e a orientação, no intercâmbio de energias. Os espíritos desses irmãos foram, na sua maioria, desligados de maneira violenta dos corpos físicos. Por isso, ao encontrarem, naqueles instantes, a oportunidade de reequilíbrio que os lançara em jornada de recomeço no plano espiritual, é um benção Divina que recebem.

Tendes piedade daqueles que são arrancados tragicamente de seus corpos. O número cresce, pois crescem os conflitos na Terra, mas não cresce na mesma proporção o número de irmãos desprendidos, desejosos de ajudar.

Médiuns! Entregai vossos corpos físicos, permitindo que esses espíritos por eles transitem, haurindo forças e energias. Não penseis, com isso, que ficareis mais fracos, ou contaminados, por sua presença. O amor esteriliza todas as deficiências, acalma todas as dores. Não há força maior sobre essa Terra. O trabalho realizado com amor a tudo acertará e nenhum de vós em prejuízo ficará.

Estendei vossas mãos, pois as nossas já se encontram estendidas em vossa direção.

Salve Jesus! Salve a Força do Amor que nos conduz!

Bezerra de Menezes (Fernando de Noronha, PE), em 03/11/2009

 

Trabalho bem organizado para os espíritos libertos das prisões de Fernando de Noronha

Vidência: Vi um trabalho coordenado entre equipes de trabalhadores, localizados no mar e em terra. Atafon¹ estava com aparência de um anjo enorme e de longas asas. Ele voava ao lado do Comandante Ashtar Sheram, que estava com a aparência de uma enorme águia.

Do alto, eles localizavam as áreas onde houve naufrágios, cujas embarcações, no astral, foram utilizadas como prisões para espíritos escravizados. Em seguida, Atafon unia as asas atrás do corpo e mergulhava como uma ave no mar, em busca de peixe, bem na região onde identificaram um "núcleo das trevas".

Ao mergulhar, ocorria uma explosão de luz que cegava as sentinelas e paralisava os prisioneiros. Imediatamente, animais marinhos, comandados por Oto², cortavam as correntes, trincos e algemas, libertando os presos, cujos corpos vinham dar na superfície boiando.

Uma vez na superfície, eram pegos por águias que ficavam por ali sobrevoando, à espera. Agarravam os corpos com suas garras e levavam, delicadamente, para a areia da praia mais próxima, depositando-os, suavemente, em local onde as equipes trabalhadoras, em terra, pudessem socorrê-los.

Os espíritos resgatados recebiam os primeiros socorros. Os que despertavam eram conduzidos para incorporação, a fim de ouvirem esclarecimentos e orientação espiritual. Em seguida, esses irmãos, em caravanas, eram levados para nossa Colônia Espiritual, ou outras Colônias de Tratamento, de acordo com o carma e as famílias espirituais a que pertenciam.

Os trevosos demoravam um certo tempo para recobrar os sentidos, após a explosão de luz. Quando, enfim, conseguiram entender o que se passava, tentavam atacar as equipes socorristas que trabalhavam em terra. Essas equipes atuavam como iscas, pois quando os trevosos se juntavam, e iam até eles, eram alçados para as naves-prisões.

O Comando Superior das Trevas tinha um plano para a Ilha de Fernando de Noronha. Cada núcleo de prisioneiros estava destinado a funcionar como âncora de forças negativas que seriam ligadas entre si, gerando um redemoinho para circulação de energias deletérias, com o objetivo de abrir um Portal Negro no local.

Naves de Resgate pairavam sobre a "Praia do Socorro", em Fernando de Noronha. O Comandante Yury, do alto, observava tudo, supervisionando o degredo dos "líderes negros". Eles eram, imediatamente, conduzidos para planetas estéreis.

Alguns Líderes Trevosos, também, eram conduzidos para ouvir doutrina, sendo esta a sua última oportunidade de mudança, antes do degredo. Tudo o que era falado nas doutrinações era retransmitido, ao mesmo tempo, para os Postos de Socorro improvisados nas praias; e, assim, alcançava os inúmeros irmãos que lá estavam aguardando o refazimento de suas precárias condições espirituais. Os espíritos foram reunidos em pequenos grupos afins para receberem o atendimento adequado, em linguagem ao alcance de todos.

Vi, também, os seguintes médicos, comandando Equipes de Atendimento: Dr. Bezerra de Menezes, André Luiz, Dr. Cruz, Dr. Lucas, Samuel, Daniel, Ester e mais treze psicólogos da Equipe de Psicoterapia, da nossa valorosa amiga Joanna de Ângelis. Notei, por fim, que alguns colegas do GESJ foram convidados para colaborar com as atividades de socorro, à noite, durante o sono.

Fernando de Noronha, PE

Em 03/11/2009

¹ Nota : Atafon é um ser de pura Luz que controla as zonas do Abismo, citado no livro: "O Abismo", de R. A. Ranieri.

² Nota : Oto é um Extraterrestre que vive e trabalha numa Cidade Submarina, ou SubAquática, denominada "Estrela do Mar".

 

A esperança de uma nova vida

Salve as Forças da Luz! Salve o Comandante Ashtar Sheram, que veio em nosso socorro para por fim as atividades perversas dos "Dirigentes do Mal"!

Irmãs, sou um dos habitantes da Cidade Intramarina que mantém a vida desta Ilha. Por muitos anos, estamos recolhendo irmãos que foram lançados ao mar, ou, na tentativa de fuga, tiveram morte violenta. Neste mar, há milhares deles implorando por socorro. Ainda sentem dores atrozes que os vitimaram; sentem seus corpos sendo estraçalhados por tubarões e outros animais marinhos.

Os Magos Negros utilizam e manipulam essas energias de dor e desespero para manter funcionando os Portais Negativos em suas ações nefandas. Tanta energia negativa também atraiu grupos de Reptilianos que montaram suas bases nos pontos onde a energia densa é fartamente produzida pelas criaturas.

Essas energias deletérias provêm do sexo e das drogas que são fornecidas pelas aglomerações humanas, em busca dos prazeres da carne. Mas, quis o Pai que a dor desses irmãos ignorantes tivesse fim e que eles fossem assistidos, encaminhados para tratamento, e, posteriormente, ao exílio regenerador.

Em nome dos Intramarinos e em nome das Forças do Comandante Ashtar Sheram, agradecemos a união do Amor, com a esperança de uma nova vida.

Elfoin, ser Intramarino (Fernando de Noronha, PE), em 03/11/2009

 

O número de sofredores é superior ao de trabalhadores

Salve a Bondade Divina!

Irmãs, todos os sofredores que estão sendo encaminhados pelas mãos amigas, após a higiene e cuidados médicos, serão levados a tratamentos psicológicos para o reequilíbrio mental.

Uma grande equipe de psicólogos e psiquiatras recebeu treinamentos para lidarem com essas mentes perturbadas pelas torturas humilhantes e cruéis. Desse modo, ajudarão a entrar em contato com a realidade, diferente da que viveram tantos anos.

Há, na Ilha de Fernando de Noronha, uma "base" montada com os Irmãos da Colônia Servos de Jesus, em conjunto com a importante ajuda dos Intraterrenos deste lugar, que estão auxiliando na libertação dos prisioneiros.

O número de sofredores é superior ao de trabalhadores amigos, mas nenhum deles ficará sem atendimento. Contamos, também, com a colaboração de espíritos amigos e parentes das vítimas para facilitar o início de uma nova vida, no plano astral.

Todos já foram devidamente orientados sobre o que podem falar e no controle das suas emoções. Esta é mais uma demonstração da Bondade, Justiça e Misericórdia do Pai.

Paz a todos e que mais trabalhadores unam-se a nós!

Joanna de Ângelis (Fernando de Noronha, PE), em 04/11/2009

 

Acordem irmãos, enquanto há tempo

Vidência: Antes de começar o Mantra, vi vários redemoinhos negativos emergirem do mar e seres trevosos saíam do interior dos mesmos, avançando contra nós. Quando começamos a recitar o Mantra, vi vários espíritos prisioneiros sendo libertados das correntes e uma energia circulando entre eles.

Em seguida, recebi a seguinte mensagem:

Salve a Luz do Divino Mestre Jesus!

Irmãs, que a humanidade, composta também de sofredores na matéria, se compadeça com o sofrimento dessas almas que ainda sentem as dores, as torturas existentes em suas mentes, como se ainda estivessem encarnadas.

Médiuns, vocês são o elo entre dois mundos. Olhem pelos irmãos que, atolados em dívidas, pedem, gritam por ajuda. Que os corações endurecidos pelo egoísmo e orgulho compadeçam, diante de quadros tão dolorosos!

Os que estão tendo a oportunidade, nesta encarnação, de minorar as dores alheias, que o façam enquanto ainda se encontram na matéria, pois que, ao desligarem-se do mundo material, o remorso os prenderá nas teias das reencarnações dolorosas.

Aproveitem esses últimos instantes em que a Terra vive sua fase de dor e expiação. Reflitam e busquem, na consciência, suas responsabilidades, assumidas diante da espiritualidade amiga que os socorreu, quando eram seus espíritos que pediam socorro nos vales purgatoriais.

Todos, em seu íntimo, pressentem qual a tarefa, porque ninguém passará sem saber das obrigações que os aguardam e alegar ignorância. Acordem, irmãos! Acordem, enquanto há tempo.

Paz a todos!

Chico Xavier (Fernando de Noronha, PE), em 04/11/2009

 

Os seres das trevas descarregam suas armas

Irmãs amadas! As agruras sofridas, como de outras vezes, representam o esforço da caminhada redentora que tendes a empreender.

Dores acerbas e dificuldades maiores já retiramos do vosso caminho, mas, mergulhadas na carne, não podereis evitar que o ambiente deletério desta Ilha vos afete a delicada tessitura espiritual.

Quando caminhais conosco nos abismos infernais, vossas vestes espirituais são revestidas por densas camadas de invólucros protetores; contudo, na matéria, de pouco valem tais armaduras. Destinam-se tão somente à proteção dos corpos sutis.

Os impactos no físico são amenizados, porém, é inevitável que venhais a sentirdes, pois sobre vós, desde o instante de vossa chegada, os "seres das trevas" descarregam suas armas.

Sedes fortes na sustentação da fé, servindo, ainda mais, para sentirdes a força do Amor verdadeiro, rendendo-se a Ele. Sugerimos que, após o Mantra das 21h, recolham-se em preparativos para a luta, indo repousar antes da meia noite.

Salve a Luz! Salve o Divino Mestre Jesus!

Shama Hare (Fernando de Noronha, PE), em 04/11/2009

 

O Brasil é o país mais espírita do mundo

Irmãos, a paz seja convosco! A mediunidade não é apenas receber espíritos sem controle. É processo disciplinador do médium e ferramenta de evolução, tanto para quem a possui, quanto para aquele que coordena e direciona seu exercício disciplinado.

Milhares de almas sofredoras estão em processo depurativo nos "charcos do além", ou prisioneiros das Trevas, já em condições de serem socorridos, necessitando do concurso do médium para que, mais rapidamente, despertem e auxiliem na sua própria recuperação e equilíbrio.

Entretanto, demoram-se nas Casas de Recuperação das Colônias Espirituais, devido à falta de compromisso dos médiuns com as Casas Espíritas e em razão do equívoco dos Coordenadores, ou Presidentes, das Instituições Espíritas, onde aguardam que os médiuns decorem textos da codificação Kardequiana para depois praticarem a mediunidade no processo desobssessivo. Mantém, ainda, as portas fechadas para as reuniões, como se na prática mediúnica houvesse mistérios velados.

Há muito, os processos medianímicos foram desnudados para a humanidade pelo insigne Allan Kardec, que, infelizmente, foi mal compreendido em sua pátria, mas exportou ao mundo os métodos simples e eficazes da manifestação mediúnica equilibrada, descortinando o invisível para o mundo físico.

O Brasil é o país mais espírita do mundo e, sendo a Pátria do Evangelho, há muito já deveria ter assumido as responsabilidades cabíveis nas Casas Espíritas, no sentido de aliviar a pressão negativa do plano astral, ocasionada pelo excesso de espíritos sofredores, necessitados de "passarem" nos médiuns para o seu despertamento.

Cada médium possui uma programação para sua existência e cada Condutor, Coordenador e Presidente de Casa Espírita possui sua responsabilidade na condução acertada do desenvolvimento dos médiuns que lhes batem à porta das Instituições Espíritas, na qual dirigem.

Irmãos, o livre arbítrio é a ferramenta mais fidedigna para aferir o grau de evolução de cada ser, pois, através do seu uso, cada filho de Deus vem construindo seu caminho de ascese, ou queda.

Auxiliai os sofredores, pois a transformação planetária, o "Juízo Final", o "Apocalipse", encontram-se acelerados e em franco processo de separação do joio e do trigo.

Jesus abençoe a todos!

Batuíra¹ (Fernando de Noronha, PE), em 04/11/2009

¹ Nota : Antônio Gonçalves da Silva (1839-1909), conhecido como "Batuíra", nasceu em Portugal e veio para o Brasil com apenas onze anos de idade. Aportou no estado do Rio de Janeiro e transferiu-se, definitivamente, para a capital paulista. Em 1889, passou a ser o agente exclusivo do "Reformador". Restabeleceu o "Grupo Espírita Verdade e Luz" e adquiriu uma pequena tipografia, destinada a divulgação e propagação do Espiritismo, editando a publicação quinzenal chamada "Verdade e Luz". "Batuíra" era, também, "médium curador"; criou Grupos e Centros Espíritas; realizou conferências sobre diversos temas doutrinários; espalhou gratuitamente prospectos e folhetos de propaganda do Espiritismo e distribuiu milhares de livros pelo interior do País. Em 24 de maio de 1908, unido a outros confrades ilustres, constituiu, na capital paulista a "União Espírita do Estado de São Paulo".

 

 

Lutaremos pela libertação dos sofredores

Irmãs, salve o Cristo!

Nós, Irmãos Intramarinos, vimos comunicar que iremos à batalha para a limpeza do astral da Ilha de Fernando de Noronha.

Vimo-nos obrigados a desenvolver táticas de guerra, mesmo sendo nossa Cidade um povo pacífico. Lutaremos pela libertação dos nossos irmãos sofredores. Diante da abertura dos "portais" ligados ao Abismo e do número crescente de seres que estão subindo para a superfície, o socorro dos Seres Superiores não nos faltou e a ajuda veio na forma de seis guerreiras (refere-se ao GESH), ligadas aos Mestres e outros amigos que não conhecíamos.

Finalmente, teremos o astral equilibrado neste lugar, onde a dor impera.

De joelhos, agradecemos ao Pai da Luz.

Elfoin, ser Intramarino (Fernando de Noronha, PE)

Vidência: Vejo, no plano astral, um acampamento militar, montado pelos Irmãos da Luz, com várias macas e centros da retaguarda, instruindo os que se ofereceram como voluntários para o serviço de limpeza do campo de batalha. Recebiam lições de como recolher e transportar os irmãos doentes e qual primeiro atendimento a ser ministrado.

Em 04/11/2009

 

Reptilianos agiam em Fernando de Noronha

Reptiliano – Mais tem o Diabo para dar!

Margarida – Mais tem o Diabo para dar do quê? O quê?...

R. – Do que vocês tirar!

M. – Nós não tiramos nada de ninguém. Imagine só, tirar alguma coisa do Diabo!...

R. – Estão tirando nossa fonte de alimento: nossos escravos, que constroem nossas cidades. Foram eles que quiseram, foram eles que abriram seus corações para que nossas garras ali se fincassem. Por que agora somos culpados de tudo? Por que agora querem nos destruir? São justiceiros? Então, são iguais a nós!

M. – Olha meu irmão, nós não viemos aqui para comprar briga com vocês; não viemos aqui para tirar o alimento, o pão de cada dia, seus escravos e domínios. Viemos, apenas, para libertar aqueles que o Pai determinou que já estavam, ou já estão, na época de serem livres.

R. – E eles querem, por acaso?

M. – Quiseram. Um monte já aceitou e foi embora.

R. – Tudo fingimento.

M. – Não é fingimento, meu irmão! É saturação de sofrimento.

R. – Outros virão! Outros virão!...

M. – Não duvido nada! No mundo, tem gente de todo tipo para tudo quanto é atividade.

R. – Para cada um que vai, buscaremos três para seu lugar.

M. – Não estou duvidando porque o que existe de gente igual ao irmão, por aí solto e sem rumo, acaba vindo para cá.

R. – A Terra nos pertence!

M. – Não! Ah, isso não!... Vamos com calma. A Terra não pertence a vocês.

R. – Estamos em todos os lugares, nos "postos mais importantes de todos os governos da Terra". Como não é nossa?

M. – Quando "esses governos" aqui chegaram, todos eles, sem exceção, e vocês também, a Terra já existia há milênios, formada por Jesus e uma Equipe de Engenheiros Siderais. Portanto, a Terra não é de vocês, que são "decaídos" de outro planeta, na qual não os aguentava mais, pois suas vibrações pesadas eram incompatíveis com seu mundo de origem e a seleção do joio e do trigo já havia sido feita por lá.

R. – Por que não posso falar tudo o que estou pensando?

M. – Espere aí! Você vai falar tudo. Por mim, pode falar tudo o que quiser.

R. – Ela não esta deixando...

M. – Bom, aí já é diferente. Se ela, "não sei quem é ela"¹, não esta deixando, então, tudo bem. Mas, por mim e as demais companheiras, você falaria tudinho. Estamos aqui espontaneamente, por amor ao próximo. Não viemos ganhar coisa nenhuma; viemos amparar aqueles que precisam de ajuda porque na época em que nós estávamos também presos, dominados e torturados, outros irmãos vieram e nos libertaram. Amanhã, ou depois, se você precisar de nós, estaremos aqui de braços abertos, dizendo: venha irmão! Pois, queira, ou não queira, você é nosso irmão, filho de Deus, como todos nós.

R. – Pode ser. Venham vocês comigo! Adentrem as nossas cidades. Vão gostar!...

M. – Não agora! Somente na hora que você precisar de nós.

R. – Não estão levando os nossos ajudantes? Venham para o lugar deles!

M. – Para fazer o mal? As atividades que exercemos não temos como exercê-las aqui. Será que vocês aceitariam passar para o nosso lado? Serem amigos e trabalhadores da mesma seara?

R. – Se vocês fizerem tudo igual como fazemos, podemos ser amigos. Estamos em lados opostos.

M. – Opostos e bem distantes.

R. – Somente na luta vamos decidir isso.

M. – Pois é!... A distância pode diminuir. Pense antes, meu irmão. Nós não gostamos de pegar espada para lutar, mas, se for necessário, lutaremos. E lutaremos com coragem para vencer!

R. – Vejamos quem vencerá! Do fundo do Abismo chegam reforços rapidamente.

M. – Nós estamos sabendo. Todavia, lutamos em média de um para dez, ou vinte, não importa. Depende da situação.

R. – Pelo que estou vendo, eu não volto mais. Podem me prender. Eu não sou o "maior comando". Sou, apenas, um dos muitos.

M. – Meu filho, nós não corremos atrás do General, ou do Comandante, nada disso. Estamos atrás de irmãos carentes, necessitados. Seja quem for que estiver precisando sair dessa linha de trabalho, cansativa demais, sem nenhuma recompensa, nós ajudaremos. Não importa quem: do servente ao General.

R. – Eu não estou me entregando! Eu fui aprisionado.

M. – Eu sei. Mas, as circunstâncias puseram você perto de nós. Aproveite, filho, a oportunidade. Jesus é quem está convidando. Somos irmãos, criados pelo mesmo Deus. Só existe um Deus, um Criador. Pense nisso, um pouco.

R. – Desconheço essa força.

M. – Mas vai conhecer, nem que seja, meu querido, com a força da espada, atravessando seu coração.

R. – Que seja!

M. – Então, você vai se lembrar que Deus existe.

R.– Que seja!

M. – Mas, não é ameaça. Fazer isso, é a mesma coisa quando uma pessoa está com apendicite, ou com um tumor maligno, e que o médico abre a barriga e tira aquele tumor, ou a parte do intestino que está inflamada. Você está entendendo?O médico não olha para o paciente com ódio, raiva ou sentimento de vingança. Não! Ele vai dar alívio ao paciente. A mesma coisa, nós, com a espada. Conversamos, oferecemos oportunidade de trabalho, de união com as Forças do Bem, mas se o irmão não aceita, lança-se mão do último remédio: a espada. Mais dia, menos dia, você terá que voltar-se para o Pai que lhe criou, e criou tudo que existe.

Última palavra nossa: se você não quer passar para o nosso lado com a palavra amiga, com promessa de paz, de amor, de harmonia e de progresso, nós teremos que machucar você, ferir seu coração, deixar vazar esse sangue negro e podre para você, então, reconhecer que há uma Força Maior.

R. – Mediremos forças no campo de batalha.

M. – Que assim seja! Mas, isso fazemos com muita compaixão.

R. – E nós, com muito ódio!

M. – Poderia ser de maneira diferente. Você é nosso irmão, filho de Deus, irmão de todas as companheiras aqui presentes. Reflita. A oferta está lançada. Ainda há tempo. Eu não sei bem, parece-me que a luta será na noite de hoje.

R. – Vejamos quem é o mais forte!

M. – Vamos fazer uma prece, em seu benefício.

Todos – Ave Maria, cheia de graças...

Diálogo entre um Reptiliano x Margarida (Fernando de Noronha, PE)

Em 04/11/2009

Médium – Vejo que alguns Reptilianos, inclusive o que deu a comunicação, estão presos em gaiolas, içados por naves pequenas. Todos ouviram o diálogo.

¹ Nota : Leiam a Mensagem Semanal, nº 1680 – "A Lei do Progresso impõe o exílio para os retardados", em nosso site.

 


2º Grupo – Mensagens Diversas:

Atol, mais uma Cidade Intraterrena

Vidência: Vejo um ser pequeno, parece humano. Porém, é menor, como um anão, e é peludo. Ele é de uma Cidade Intraterrena e veio à superfície da terra porque a sua Cidade foi afetada por alguma perfuração, feita pelos homens. Não sei se está próxima a Carajás (sul do estado do Pará), ou em algum lugar que fazem perfuração para extração de petróleo.

Durante alguns segundos, ele ficou me olhando. Após, captei as seguintes palavras:

Sou o Sacerdote da Cidade de Atol. Faço muito esforço para me mostrar.

Fui designado, pelo Conselho dos Anciãos, a procurar ajuda externa para socorrer nossa Cidade, visto que foi invadida por gazes venenosos e, a terra "amolecida", não oferece resistência para manter íntegra as paredes que envolvem a Cidade.

Nosso povo não imagina a existência de outros povos, além dos muros da Cidade. Apenas, conhecemos os vilarejos próximos, também dentro da Terra. Caso algo não seja feito, todos nós morreremos.

Já chegou o fim do mundo? Nós perguntamos ao Conselho e houve quem acreditasse que sim.

E nos perguntamos: devemos avisar ao povo, ou deixar que pereçam, simplesmente? Haverá uma saída, uma solução, para tão grave problema?

Somos um povo místico e acreditamos em sonhos e revelações, mesmo que estes sejam muito raros, e somente alguns "eleitos" nascem com o "dom" de visões.

No passado remoto, houve um líder, Dioclécio, que nos deixou símbolos e desenhos, coisas que não compreendemos. Decifrar aquelas "escritas simbólicas" nos auxiliará a compreender o passado e o futuro.

Naqueles pergaminhos, entre outras coisas, há cenas de nossa Cidade sendo engolida pela terra e por uma fumaça invisível, aos nossos olhos, mas, sentida na pele e no nariz.

Isso já está ocorrendo: o povo fica doente, sem encontrarmos as causas; a terra cede em lugares nunca antes imagináveis, por ser sólido.

Após preparo especial de retiro e jejum, alcancei a superfície. Meu "espírito é claro" e quase me perdi, devido à luminosidade ofuscante. Alguém me conduziu a lugar refrescante e, após um tempo, que não sei precisar, eu pude enxergá-lo. Apresentou-se como Orcadim¹ e relatou-me coisas incríveis que ocorrem neste lugar, que chamam de Planeta Terra.

Estou exausto! Ele me ajuda a falar. Disse que encontraria socorro aqui.

Até breve! Preciso ir. Minhas forças acabam.

Áspolo (Sacerdote de Atol, uma Cidade Intraterrena)

Em 20/11/2009

¹ Nota : Orcadim, habitante da Cidade Intraterrena de Okay, situada na "Chapada Diamantina", no estado da Bahia.

 

 

Até algum dia

Irmãs, se assim posso chamar-vos, minhas forças foram refeitas, após uma carga energética superior, que recebi. Aqui estou para agradecer-vos a ajuda, o socorro e a orientação.

Através de vossa Casa (GESJ), a Cidade de Atol receberá ajuda dos Irmãos das Estrelas, como nos disseram.

Eles são de fora do Planeta Terra e, junto com outros Seres, habitantes como nós, do interior deste planeta. Receberemos a ajuda necessária para salvar nosso povo e nossa Cidade.

Sabemos que não é o momento de revelar, ao nosso povo, o que aqui encontramos: uma humanidade de superfície e Seres de outros planetas. Nós nem sabíamos que planeta habitávamos.

Tomamos conhecimento, também, de que havia outros povos, como nós, vivendo dentro da Terra. Não somos os únicos. Somente o Conselho dos Anciãos conhecerá a verdade. Contaremos nossa aventura ao povo de nossa Cidade através de símbolos e desenhos.

Que o Senhor da Terra, o Poderoso Ivar, vos proteja! Até algum dia!

Áspolo

Margarida – Antes que Áspolo se afastasse, fizemos uma pergunta: Por que a Cidade chama-se Atol?

Áspolo – A água adentrava nossas terras e caminhos secretos. Nossos antepassados contam, através de lendas e desenhos, que havia muita água, mas, houve abalos, a paisagem mudou e os túneis desapareceram. As fendas que permitiam a passagem da água fecharam-se. Não sei bem se esta é a origem do nome da nossa Cidade².

Vidência: Capto, de sua tela mental, uma Cidade. Árvores muito altas, seres peludos, pequenos, subindo e descendo, com muita habilidade, os longos troncos.

Casas rústicas, em cavernas. Eles caçam animais existentes ali. Vi, também, bichos estranhos e outros animais que adentram o lugar. A seguir, ele continua:

Nossas mentes não estão acostumadas com tanto conhecimento, de uma só vez, e nos esgotamos com facilidade.

Os "novos amigos" disseram que devo voltar ao meu corpo, pois corro o risco de morte, visto que meu espírito já está muito tempo afastado do seu casulo e o esforço poderá consumir minhas reservas de forças, que garantem a vida.

Um dia, o Eterno nos conduzirá de volta aos lindos lugares que vi e reencontrar os generosos amigos que nos socorreram. Adeus!

Áspolo, (Sacerdote de Atol, uma Cidade Intraterrena)

Em 21/11/2009

² Nota : Dicionário Houaiss: atol- [...] possivelmente, derivado do latim: tullius, que quer dizer "veio de água"; jorro; [...] recife de forma elíptica, com laguna central, que se forma distante da costa; recife circular.

 

 

Aniversário do GESH

Dez anos de história

para ficarem guardados na memória,

daquelas que semeiam a concórdia.

Pequenino Grupo de Estudos,

sob a tutela do Mestre Shama Hare,

não esmoreçais e praticai a fraternidade.

Sob a Égide do Mestre Jesus,

sempre amparadas pelos nossos Irmãos da Luz,

aceitai, com fé e humildade, o fardo de vossa cruz.

Galgais mais um degrau na Iniciação

onde suportastes, com disciplina e resignação,

todas as provas que vos libertam da perdição.

Amigas em Cristo!

Rejubilemos, com o Amor Infinito,

do nosso Pai Amantíssimo,

para o engrandecimento de nosso espírito.

Demos todos as mãos

e nessa corrente de união

resgatemos, o quanto possível, mais irmãos.

Saúdo-vos com votos de felicidade,

em nome de todos os trabalhadores

da nossa Casa de Caridade.

Casimiro Cunha¹

Em 15/01/2010

¹ Nota de Margarida: Poema recebido no dia em que o Grupo de Estudos Shama Hare (GESH), antigo Grupo de Estudos Ramatis (GER), completou 10 anos de existência. Linda dádiva do poeta Casimiro Cunha. E, como agradecer este presente de consideração e amor, do ilustre e gentil poeta? Um beijo no seu coração, irmão Casimiro Cunha, em nome de todas as componentes do GESH, coroado com as bênçãos de amor e paz do amado Mestre Jesus e do nosso querido Mentor Ramatis = Mestre Kuthumi.

 

 

O ser humano e seus 7 corpos

Vidência/Viagem Astral: Todos nós, médiuns e doutrinadores do Desenvolvimento Mediúnico, estávamos, em corpo astral, participando de um curso sobre "O ser humano e seus sete corpos", ministrado por André Luiz, na nossa Casa Espiritual.

Este curso foi dividido em duas etapas: teórica e prática. Dando início a aula teórica, nosso querido Irmão elucidou-nos que todos nós temos sete corpos: corpo físico; duplo etérico; corpo astral ou perispírito; mental inferior; mental superior; corpo búdico e corpo nirvânico (centelha divina).

Eis, abaixo, as explicações que captei de André Luiz, referente a este assunto:

Todos os corpos que revestem o espírito têm origem no mesmo elemento primitivo, isto é, no Fluido Cósmico Universal, porém, atuam em estados diferentes.

O espírito, na condição de foco inteligente e diretor da vida, encontra-se envolto por vários campos energéticos, cada qual a vibrar na dimensão espacial que lhe é própria.

O Corpo Físico é o instrumento da manifestação, experimentação e aprendizagem do espírito, no mundo material.

O Duplo Etérico envolve o corpo físico e tem a mesma estrutura, porém, tênue; invisível ao olho humano. O Duplo Etérico funciona como mediador plástico entre o corpo astral e o corpo físico. Possui individualidade própria, mas não consciência. Dissocia-se do corpo físico logo após a morte e, devido a isto, dissolve-se em questão de horas.

O Corpo Astral ou Perispírito tem a forma humana e é o invólucro espiritual mais próximo da matéria. É através do corpo astral que os Espíritos se manifestam (incorporações), na dimensão em que se encontram e podem ser, também, percebidos na vidência. Não possui a mesma densidade em todas as criaturas humanas. Quanto mais evoluído o espírito, menos denso é o corpo astral. Sua forma pode ser modificada por sua vontade ou por sua ação, sofre moléstias ou deformações, decorrentes de vícios humanos, ou na prática persistente do mal. Este corpo separa-se facilmente do corpo físico durante o sono.

O Corpo Mental Inferior é a sede da consciência, da inteligência, da associação de idéias, do raciocínio e da percepção. É o primeiro banco de dados onde a mente física busca as informações que necessita. Registra tudo que, externamente, impressiona o sistema nervoso. Em desequilíbrio, gera sérias dificuldades comportamentais, tais como os vícios, busca de prazeres mundanos, entre outras coisas.
O Corpo Mental Superior
é o segundo banco de dados, de que dispõe o ser. Ocupa-se de estudos e pesquisas, visando o aprimoramento do ser. Elabora princípios e idéias abstratas. É, ao mesmo tempo, sede das virtudes e dos defeitos; da vontade e do domínio.

O Corpo Búdico é o verdadeiro perispírito, ao final do processo evolutivo, quando os corpos anteriores a ele se fundiram. É o grande banco de memórias do espírito. Atemporal. Nele, as experiências positivas ficam arquivadas e tornam-se patrimônio do espírito. As experiências negativas são reenviadas à personalidade encarnada para serem trabalhadas em novas oportunidades evolutivas.
O Corpo Nirvânico (Centelha Divina)
representa o Espírito Puro, a Essência Divina. Corpo que contém o modelo eterno e perfeito de tudo que existe. É inexplicável, indescritível, imanente, transcendente e eterno.

O Corpo Físico e o Duplo Etérico são materiais, que se perdem pelo fenômeno da morte. Os demais corpos são espirituais e o ser os vai abandonando, gradativamente, na medida em que evolui, até se tornar um Espírito Puro.

À medida que eu ouvia estas explicações, André Luiz nos mostrava, minuciosamente, numa tela em três dimensões, todas as mudanças sofridas em nossos corpos físico e espiritual, devido a nossa invigilância, tanto nas palavras, como nos atos e pensamentos.

Concluída a aula, André Luiz nos pediu que dirigíssemos a um pavilhão, onde uma nave de pequeno porte nos aguardava. Ela nos levaria a uma região do astral inferior, a fim de colocarmos em prática o que havíamos aprendido.

Agora, relatarei a parte prática do curso.

Sob a orientação de André Luiz e mais dois Instrutores da nossa Casa, fomos levados a uma região do astral inferior. Chegamos em um local onde o solo era de argila, o clima era seco e não havia nada; tudo estava deserto e soturno.

Os espíritos que compunham este cenário estavam estáticos. Pensei que estivessem na condição de estátuas, mas André Luiz informou-me que eles estavam provisoriamente paralizados em suas ações, devido a atos insanos provocados enquanto encarnados. Notei que uma luz azul corria por suas veias, fazendo-os ficarem congelados. Contudo, os seus olhos falavam. Escutei um deles suplicar:

- Me tira daqui, por favor! Quero sair deste lugar pavoroso!...

Voltei o meu olhar para André Luiz. Ele, por sua vez, auscultando a minha mente, respondeu-me compassivo:

- No momento certo, todos eles serão amparados e socorridos pelo Alto.

Perguntei-lhe, então:

- Irmão, onde fica situada, aproximadamente, esta região, no plano físico? Podeis me informar?

- Sim. Este lugar está situado, aproximadamente, onde alguns países do continente asiático sofrem com as grandes catástrofes, tais como Filipinas, Indonésia e outras cidades litorâneas.

Ele, ainda, continuou explicando:

- Quando nestes pontos, no plano físico, ocorre um fenômeno da natureza de grandes proporções, decorrente do desequilíbrio ambiental (refere-se à tsunamis, terremotos, maremotos, chuvas torrenciais, etc.), aproveitamos a oportunidade para ensejarmos estes espíritos a saírem desta condição, na qual pudestes averiguar.

Estes irmãos buscaram, enquanto encarnados, viver somente pela matéria, esquecendo do espírito. Foram déspotas, orgulhosos, luxurientos e gananciosos. Não pensaram em praticar a caridade, muito menos sequer tinham compaixão pelo próximo em seus corações.

Terminada a explicação, os outros dois Instrutores, que, também, nos acompanhavam, retiravam, cautelosamente, os espíritos que já não mais havia a luz azul correndo pelas suas veias. Todos eram levados sob macas, ainda em estado de letargia e inércia. Novamente, fiz uma pergunta a André Luiz:

- Irmão, os espíritos que estão sendo recolhidos já drenaram toda a sua negatividade?

- Não, totalmente. Mas, grande parte da negatividade, que pulsava em suas correntes sanguíneas, foi drenada. Os que já se encontram em condições de serem socorridos, serão levados para vossa Colônia Espiritual, a fim de receberem cuidados médicos e psicológicos.

Posteriormente, serão preparados para incorporarem nos médiuns, de vossa Casa, com o intuito de eliminar qualquer resquício de inferioridade que cultivaram em vida física. Será feita, desta forma, a seleção do joio e do trigo, sendo dada, a todos eles, a oportunidade de escolherem entre a direita ou a esquerda do Cristo.

Concluída esta etapa prática do curso, voltamos para a nossa Casa. André Luiz deu por finalizada as atividades do referido curso e captei mais estas palavras:

Irmãos, não devem vos causar espanto quando vos apresentamos as condições em que se encontram as criaturas ainda empedernidas no ódio, no rancor e no egoísmo.

Como pensais que tais criaturas devessem permanecer no plano astral? Para a drenagem de seus instintos inferiores, foi-lhes dada mais esta oportunidade, onde, temporariamente, permaneceram imóveis, estáticos. Cada criatura que não soube aproveitar a sua encarnação, seguindo os ditames, ou postulados Divinos, sofrerá as consequências de seus atos insanos, imprudentes ou levianos.

Tudo será feito, de acordo com a Lei de Ação e Reação; Causa e Efeito. Seguindo o roteiro traçado pelo Sublime Mestre Nazareno, não tereis com o que se preocupar. A hora é de posicionardes, definitivamente, a direita ou a esquerda do Cristo. Cada Centelha Divina, com a escolha que fizer, receberá o que lhe for merecido.

Sabeis que seguir dois senhores, ao mesmo tempo, não é possível. Então, resta-vos manterdes firmes na posição que vós escolherdes, seja ao lado de Deus, seja ao lado de Mamon.

Aos que manterem-se ao lado do Cordeiro, que é o Filho de Deus Pai, muita fé e perseverança, pois que sereis testados constantemente, até a "Batalha Final".

Ide! Levantai e caminhai. Ide, perante os obstáculos que vos chegam à vida física. Suportai toda e qualquer provação, visto que aliviaremos, o quanto lhes for permitido, vossos sofrimentos.

Saúdo-vos, em nome da Luz e do Amor do Divino Mestre Jesus.

Salve a Paz! Salve o Amor! Salve a Luz!

André Luiz

Em 27/10/2009

 

A couraça do ódio deve ser rompida

Irmãos Meus! Filhos do Meu Pai, que está nos Céus!

Tenho vos buscado na escuridão, onde vossos pecados e ações, contrárias ao amor, vos lançou. Mas, a densidade na qual vos permitistes mergulhar impede que ouçais Meu Chamado.

A couraça do ódio deve ser rompida com a espada da Luz para que possais enxergar-Me, eu que Sou o amor e desejo envolver-vos.

Finda-se o tempo neste mundo de expiação e provas. E não mais podereis permanecer sob Meu jugo manso.

Sereis transferidos para orbes planetários onde as condições inóspitas e as lutas árduas pela sobrevivência vos exporão a perigos constantes. Lá, também, outros Emissários de Deus vos guiarão para que possais emergir das Trevas para a Luz.

Irmãos Meus! Ainda há espaço para vós no Meu Rebanho.

Sou vosso Pastor e chamo por vós! Atendei ao Meu Chamado e se encherá de júbilo o Meu Coração.

O remédio amargo que recusais ingerir já está distribuído livremente pela Terra, em todos os planos, e não mais podereis evitar bebê-lo.

O remédio amargo cura as feridas da alma, limpando-as das sujeiras acumuladas pelos milênios de rebeldia.

Notai, irmãos, que o remédio distribuído será obrigatório para todos, mas, somente agirá, favoravelmente, naqueles que o ingerirem confiantes no amor de Deus e não sucumbirem de desespero e medo, ou que se mantiverem rebelados.

O remédio amargo que já recebeis, em concentrações cada vez mais elevadas, é a dor: bendita corrigenda do passado culposo.

Vindes a Mim, todos vós que sofreis, e Eu vos aliviarei as dores, curarei vossas chagas e vos conduzirei a um Mundo melhor, onde o Amor é eterno.

Não resistais a Minha Presença, posto que Sou por vós e não há outro caminho de libertação que não seja por Mim.

Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida que vos conduz ao Pai, que está nos Céus.

Vosso Irmão,

Jesus

Médium – Mestre, de joelhos, agradecemos Vossa Presença Amiga. Mas, sinto-me confusa... Sinto Vossa Presença plena, mas, não consigo expressar-me.

Crianças Minhas!

Não deveis duvidar de Minhas palavras, ou de Minha Presença convosco.

Estou e Sou por vós!

Jesus

Em 19/12/2009


 

Estaremos sempre divulgando, através dos meios disponíveis ao nosso alcance, mais esclarecimentos a respeito de nossos Irmãos Maiores de outros planetas e do Interior da Terra, e, também, sobre a Transição Planetária. Estas informações são de domínio público e podem ser copiadas, no todo ou em parte, sem prévia autorização, para distribuição gratuita e desde que não sejam alterados o sentido. Fica, também, autorizada sua tradução para qualquer idioma, no que solicitamos apenas o envio de uma cópia para nossos arquivos e posterior divulgação. É proibida a comercialização destas informações.

Nossas obras: Pétalas de Luz; Os Extraterrestres e Nós I e II; Cidades Intraterrestres – O Despertar da Humanidade, em conjunto com a 2ª edição de Os Intraterrestres de Stelta e Missão Submarina Extraterrestre; Os Decaídos e sua Trajetória Terrestre Vols. 1, 2 e 3; Mãos Súplices por Socorro – Nos bastidores visíveis e invisíveis dos presídios; Das Trevas para a Luz – Cidades Infernais e a "Série Planeta Amigo": Mensagens do Mestre Jesus; Em Nome do Cristo, novamente aqui estamos; Comandante Yury – Missão Resgate x Transição Planetária; Os Intraterrenos – Missão Resgate Planetário x Notícias do Cel. Fawcett; Mensagens de Allan Kardec e Helena Blavatsky; As bombas de Hiroshima e Nagasiki – Efeitos devastadores no Plano Astral.

Leiam nossas obras. Novos conhecimentos transbordam. Parar, pensar, mudar.

Venda dos livros na Sede, via Internet ou pelos Correios.

Endereço para correspondência: Margarida Pinho Carpes (p/ o "Grupo Espírita Servos de Jesus") Avenida Santa Leopoldina, 51, Bairro Itaparica, Vila Velha/ES CEP: 29.102-040

Endereço para assistir as reuniões: Rua Hermes Curry Carneiro, 215, Bairro Ilha de Santa Maria, Vitória/ES CEP: 29.053-221

Dia e horário: terças-feiras, às 14h e quintas-feiras, às 19h30min.

Para os que nos pedem orientação, no sentido de colaborar conosco, comecem por tirar cópias das nossas mensagens e passá-las para outras pessoas.




RETORNAR ÀS MENSAGENS E DIVULGAÇÕES
ENTRE EM CONTATO CONOSCO AGORA MESMO!
Todos os direitos reservados ao Grupo Espírita Servos de Jesus | 2017
FBrandão Agência Web